Monumento a Pedro Teixeira: Disputas na Amazônia
 
O  monumento a Pedro Teixeira foi um presente da Sociedade Portuguesa Beneficente à cidade de Belém, pelos seus 350 anos de fundação. É uma homenagem ao militar português Pedro Teixeira, que anos 22 anos, chegou ao Brasil, e foi um nome chave da fundação da capital paraense, comandando muitas batalhas contra invasores franceses, holandeses e ingleses.
  
Inaugurada em outubro de 1966, a estátua, preparada em bronze, foi resultado do labor dos engenheiros e operários especializados por­tugueses. Tem dois metros e dez centímetros de altura. Possui pedestal todo em fino mármore, totalizando 6,80 metros de altura. O projeto arquitetônico é de autoria do Dr. David Ferreira Lopes e a escultura do Dr. Antonio Duarte, ambos de Lisboa.
 
Nomeado capitão-mor e, depois, governador do Grão-Pará,  em 1640,  Pedro Teixeira nasceu em 1585.  Sertanista, bandeirante, protagoniza um dos maiores feitos históricos envolvendo a disputa por terras amazônicas  entre Portugal e Espanha. Esta saga é conhecida como a Bandeira Fluvial de Pedro Teixeira. Morreu no dia 04 de julho de 1641 em Belém, cidade que ajudou a fundar e que escolheu para viver.
 

 

2017 monumentosdebelem | Direitos Reservados ao Projeto Transcodificações Urbanas