Alegorias Femininas

As representações de alegorias femininas nos espaços públicos de Belém são: Mulher Nua, na Praça Batista Campos. Mulher no Bosque Rodrigues Alves. Samaritana, Flora, Vênus e Ana Reta, no Parque João Coelho na Praça da República e Mulher na Praça Abelardo Condurú na praia do Chapéu Virado em Mosqueiro.
Ana Reta é a representação de uma figura feminina nua, com colar de contas ao redor do pescoço e coroa de flores e penas na cabeça. O olhar da mulher é voltado para baixo, seus braços e pernas flexionados com a perna direita suavemente suspensa. Possui base quadrangular, pedestal composto de três blocos articulando-se a dois blocos menores, de forma rústica. Na face frontal o brasão da República com inscrição Ana Reta, e na face posterior a inscrição Fundição Cavina.

 

Alegorias Femininas da Praça da República

 

A representação feminina é uma característica do período do final do século XIX e início do século XX, de influência do movimento artístico Art Nouveau.
Segundo Bassalo (2008), a “variedade de elementos apropriados pelo Art Nouveau associa-se em particular às figuras femininas jovens, que constituem um dos pontos relevantes do estilo”. As representações artísticas da época mostravam esta tendência e traziam a união entre as mulheres e as flores. Os espaços públicos e privados da capital paraense, como praças e palacetes residenciais, abrigaram a decoração Art nouveau, importada da Europa. Até os dias de hoje, é possível observar na cidade exemplos desta tendência, memória de uma época.Mulher Nua, na praça Batista Campos
 

Referências

SOARES, Elizabeth Nelo (org.). Largos, coretos e praças de Belém. Brasília (DF): IPHAN/ Programa Monumenta, 2009. 172p. (Roteiros do Patrimônio).
BASSALO, Célia Coelho. Art Nouveau em Belém. Brasília (DF): IPHAN/ Programa Monumenta, 2008. 130p. (Roteiros do Patrimônio).
2017 monumentosdebelem | Direitos Reservados ao Projeto Transcodificações Urbanas